Professores da rede particular anunciam paralisação nesta quarta em SP

Após 15 anos, os professores da rede particular de ensino de São Paulo organizam uma paralisação para quarta-feira,  23, e podem até decretar greve geral. O motivo: a alteração nos benefícios trabalhistas, com redução de recesso e de bolsas para filhos onde trabalham. Nesta segunda, três colégios paulistanos – Equipe, Gracinha e Santa Clara – enviaram cartas aos pais, explicando os motivos do protesto, e informaram da suspensão das aulas. Docentes de ao menos 32 escolas devem aderir ao ato.

Nesta terça, 22, uma assembleia definirá se a categoria faz greve geral a partir do dia 28 – o que não acontece desde 2003, na época por reivindicação salarial. A convenção coletiva da categoria não foi renovada em março, após o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp) propor alterações, alegando dificuldades financeiras. O problema afetaria especialmente as escolas de menor porte e mensalidades mais baratas. O sindicato dos professores aprovou estado de greve há dois meses, quando o impasse se iniciou.

Matéria Completa: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Accessibility